Porque cBrain escolheu ParsePort Para cuidar do ESEF

Desde 2014 e mandatório para as empresas listadas na bolsa de valores da Dinamarca em publicar o relatório anual em formato XBRL. Isto significa que as empresas dinamarquesas testarão nos últimos 6 anos a qualidade de vários fornecedores de XBRL, nós somos muito orgulhosos por muitas empresas dinamarquesas escolherem ParsePort não apenas para lidar com a conversão de XBRL, mais o relatório ESEF também.

A cBrain e uma empresa de engenharia com uma origem em software. Eles estão desenvolvendo software para ajudar a digitalização do fluxo de trabalho, processo de comércio e conhecimento desde 2002.

Em colaboração com a empresa de contabilidade eles escolheram ParsePort como o vendedor ESEF deles, en nós sentamos com Brian Dahl do cBrain, para ter uma conversa sobre este processo de decisão.

 

O que cBrain procuraram no provedor de ESEF

Nestes dias todas empresas na Europa tem que escolher um fornecedor de ESEF, mais como nossa conversão de iXBRL e ESEF e uma área nova para muitos, tem uma tendência de ter muitas confusões das criterias de um fornecedor bom de ESEF.

Algumas empresas oferecem muitas oportunidades para ter controle do processo de tagging e mapeamento, enquanto outras lidam com todo o processo para você.

Nós perguntamos Brian Dahl  quais que foram as preocupações que o cBrain teve em escolher um vendedor ESEF. Esta foi a resposta dele “Uma das coisas que nos discutimos em detalhes quando comparamos varios fornecedores de ESEF foi o processo de mapeamento. Nós não estávamos com certeza de quantas coisas que queríamos resolver na  nossa empresa e quantas coisas que queríamos que nossos fornecedores resolverão . “

Nós vemos muitas empresas considerando isto. Alguns fornecedores dizem a eles que única maneira de saber se tudo está certo, e se o cliente cuidar do mapping ele mesmo, outros dizem que o fornecedor tem que fornecer tudo ele mesmo para ficar perfeito.

Na ParsePort nós percebemos que empresas são diferentes. e por isto nos deixamos os clientes escolher por eles mesmo como nossa empresa se lidar com o tagging, se eles quiserem fazer o tagging eles mesmo ou se nos tivemos que fazer um processo colaborativo.

Quando nos perguntamos a eles porque eles escolheram ParsePort Brian respondeu rapidamente, “Nós queremos um fornecedor com mais experiencia possível, para nós podemos ter a assistencia necessaria. Com 8 anos de experiência em XBRL ParsePort parece ser a melhor escolha.”

 

 

 

3 Maneiras de se cuidar do Mapeamento

Nós queremos expressar as soluções diferentes com uma metáfora, e assim que queremos apresentar o cBrain também. Se você  imaginar seu processo de ESEF como pilotar um avião, tem várias maneiras de resolver isto, e todas elas tem benefícios differentes.

Primeiramente você compra um bilhete, senta no assento e curti a viagem, Está e maneira mais fácil de você chegar na sua destinação. A segunda opção e de se sentar no assento do co-piloto. Nesta maneira você vai poder influenciar a sua rota. Mais você não precisa de pilotar o avião. E a terceira opção e que você vai poder alugar um avião, e aprender a como voar,  e navegar com ele a sua própria destinação.

Isto e verdade para relatório ESEF. Você pode escolher o seu fornecedor para resolver tudo para você, você pode lidar com o mapping em colaboração com o seu fornecedor ou você pode pagar para o software e lidar com tudo si mesmo.

Como um cliente de ParsePort você vai poder escolher a versão que e melhor para a sua empresa, e nos vamos adaptar ao seu desejos.

cBrain entregou o relatório anual em PDF junto com um arquivo Excel onde estava o resultado financeiro deles. Nós fizemos o mapeamento do arquivo em colaboração, e agora eles estão pronto para converter o relatório anual para ESEF.

Como uma ultima pergunta nós perguntamos Brian o que cBrain achou do processo, ” Eu mandei o arquivo Excel para a equipe de ParsePort, e junto nós lidamos com alguns items para ser entrego de acordo com o nosso combinado. Foi um processo muito simples.”